Pequena história de preconceito #46

Esses dias eu peguei ônibus umas 6h30 da manhã e tinha uma gordinha na minha frente na fila. Já pensei “putz essa gordinha atrasando a parada”. Quase que instantaneamente refleti sobre esse pensamento preconceituoso e maldoso e pedi desculpas pra moça (mentalmente). Eu geralmente penso essas coisas mas também geralmente peço desculpas (sempre mentalmente). Não sou mal educado e sempre sorrio, a parte ruim ocorre sempre na minha cabeça. Não se deve julgar as pessoas né.

Aí entramos no ônibus, a gordinha sentou-se, eu sentei-me e a gordinha tirou uma Coca 600 da bolsa e bebericou do canudinho que tava dobrado dentro da garrafa.

Anúncios

5 comentários sobre “Pequena história de preconceito #46

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s