Altas Horas com Diogo Portugal

Tem algo fascinante nesse programa do Serginho. Eu gosto, acho, pelos motivos errados. Porque ele é a representação perfeita do mundo em que vivemos. É um pequeno “mundo em que vivemos” na sua telinha, todo sábado a noite.

10wowxk2-300x196

É assim. Várias partes, que não são necessariamente ruins, se juntam, simplesmente ocupam o mesmo espaço por algumas horas e formam uma coisa incrivelmente idiota.

O Serginho não pode ser tão idiota, ele tem uma história, eu acho. Lembro dele do Programa Livre, sempre foi assim? Aquela banda, as mulheres até devem tocar bem, não entendo disso. Elas devem ser “boas instrumentistas” e aquelas negras devem cantar bem. Os convidados, vai gente legal lá, às vezes. Aquela galerinha mais ou menos que vai assistir, deve ser legal tomar uma cerveja com alguns deles num final de semana.

Custo a acreditar que todas as partes são tão idiotas quanto o todo, sabe como?

Mas quando todos se juntam é algo hipnotizante. Aquilo deve ser de propósito, Serginho deve concordar comigo.

Aquela mulher vai falar de sexo e fazem as perguntas mais imbecis que existem. “Mulher pode morrer se assoprar na hora do sexo oral”, “meu amigo quer saber qual o problema com quem tem ejaculação precoce ehehehe”, e toda plateia responde aquele “aaaaaaaaaaah teu amigo sei teu amigo née’ééé”. Se no programa da Penélope as perguntas eram as mais absurdas tipo “sonhei q vi meu avô transando com um cachorro e minha tia tava olhando isso quer dizer q tenho problemas”, ali nos Altas Horas a coisa vai pro lado do idiota, do bobo.

imagem-04111-300x225

E sempre tem muita gente lá. Convidados de todos os tipos. É uma grande mistura. Serginho adora isso, essa coisa da mistura, do grande caldeirão. Ninguém combina com ninguém, é sempre um mais diferente do outro. E tem uns que ficam o programa inteiro, e mais vários revezando e ainda outros que entram no final do bloco. Esse sábado eu vi que tava rolando um desfile de moda com funcionários da Globo, ou algo assim, onde o tema era “Jovem Guarda”. Aí entrava lá a secretária não sei de onde, vestida de “Ternurinha”.

Que coisa babaca. Mas ainda não falei do principal dessa semana: Diogo Portugal.

Ah, a Bebel Gilberto tava lá também, eu acho.

08071201-300x300

Diogo Portugal é um cara aqui de Curitiba. Ele é humorista, faz stand-up como há de ser, entre outras coisas do humor, tipo um personagem no Zorra Total, motoboy eu acho. Ele tem vários personagens. Todos os tipos que você (ou o seu tio) já pensou que poderiam ser um personagem, o Diogão faz. O motoboy, a empregada, o professor, você escolhe, ele manda ver, naquele belo sotaque curitibano. Ele é um humorista do povo. Um dia eu vi ele contando uma piada, ali no Altas Horas mesmo mas num outro dia, e era uma piada boa até. Acho que era algo sobre os furacões pegarem as pessoas desprevenidas lá nos Estados Unidos por causa do nome deles, Diogo acha que se em vez de “Andrew”, que é um nome bixa, eles se chamassem “Pedrão”, as pessoas iriam fugir se soubessem que o “Pedrão” estava chegando. Mas ele contou do jeito mais Tom Cavalcanti possível. Quando ele falou “bixa” ele imitou uma bixa, e quando as pessoas riram (porque o pessoal do Altas Horas curte as piadas da bixinha) ele imitou uma bixa muito mais e foi imitando muito muito mais. E toda a graça que a piada poderia ter se perdeu na imitação da bixinha. E a galera riu mesmo assim porque era uma bixinha afetada com sotaque curitibano.

Acho que o Diogo devia ter um quadro fixo lá, tamanha vibe positiva que rola. Ele podia ficar ali numa cadeira sentado com aquela cara de humorista, pronto pra fazer um comentário espertinho ou malicioso sobre o que os convidados fossem falando. Ou puxar o coro do “aaaaaaaaaah teu amigo curte fio terra néééééáé sei teu amigo ahaaaaaaaaan”.

Anúncios

20 comentários sobre “Altas Horas com Diogo Portugal

  1. Cara, foi nesse sábado que a tia Rita Cadillac cantou no improviso com a banda de mulheres aquele solitário hit dela? Eu tava meio bêbado no sofá, mas lembro de ter sentido algum tipo de vergonha no meio sono que já começava a me dominar.

      1. Quando a Rita entrou no palco a bandinha começou a tocar “você não vale nada, mas eu gosto de você”.

        Tinha tb uma provável garota do tempo, Algumacoisa Jatobá. E o Arnaldo Antunes com um terno ridículo.

  2. Esse “ninguém combina com ninguém” parece ser alguma orientação geral da Globo. Se no Altas Horas já teve Felipe Massa e Marcelo D2 sendo entrevistados juntos, o programa do Galvão Bueno tem as manhas de colocar Moraes Moreira e aquela mina do Taekwondo discutindo se foi pênalti no Vítor Simões ou nao. Em horário nobre.

  3. AHH cara, eu vi esse programa ae
    e as perguntas pra laura muller lá tão ficando cada vez mais iguais, sempre a mesma merda… 😐

  4. Esse Diogo Portugal deve ter algum problema fonoaudiologicamente falando, ou a Globo alguma coisa contra ele. Eu nunca consigo ouvir o que ele fala, aonde quer q ele vá. Os coajuvantes se relacionam com ele e blz, eu ouço, agora qdo o engraçadão vai fala, eu não ouço NADA.

    Será só comigo?

  5. Porra, faz tempo que eu não assisto mas acho que não tem mais o quandro “Não é foto, é vídeo!” Que o Serginho pedia pra tirar uma foto com uma personalidade e começava a gravar um vídeo, daí ele ficava fazendo caretas tipo: “ai ai, só eu mesmo pra fazer essas traquinagens!”, enquanto a pessoa ficava forçando um sorriso esperando o flash. Parecia bem coisa de um velho que ao aposentar seu rolinho de filmes compra uma câmera digital e descobre que grava vídeo. Aquilo sim era deprimente.

  6. Pô, cara, eu … tipo ele que me descuple, mas… eu não gosto (detesto) o trabalho do Diogo Portugal. Ele que não fique chateado, mas não gosto. Estou cheio de dedos pra dizer isso, porque sou de Curitiba também, e o cara sempre tá aprontando por aqui. Mas não dá. não gosto. Muito fraco. Foi mal. Fiquei chateado agora.

  7. esse quadro dele no RPC, como o Rafa C. já falou, é muito ruim mesmo. não sei como é hoje que o cara tá mais famosão e tal, mas vi um standup ou sei lá o que e foi muito bom, principalmente a imitação do Rafael Greca.

  8. O mais constragendor do programa é o momento Protesto. O cara chega, bate a mão em uma bancada e fala coisas como: “com meu chefe que me paga mau e me faz buscar água prele…”. umas coisas assim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s