Live blogging do disco solo do Marcelo Camelo

Marcelo Camelo

Já tinha tempo que eu queria entrar nessa de live blogging, acho isso muito legal. Vou aproveitar que Marcelo Camelo está lançando o disco solo, e liberando – segundo consta lá no hotsite do Terra – duas músicas por dia, e vou escrever sobre elas, conforme forem saindo. Não vai ser o live blogging mais movimentado que você já viu, pode crer. Então é assim: conforme as músicas forem saindo, eu vou escrevendo sobre elas aqui, recomendo voltar sempre.

O caso é o seguinte: pago pau pra Marcelo Camelo. Quando eu precisei, foi ele que me disse o que eu tinha que ouvir. E eu precisei. E por causa de uma camiseta com um stencil dele que eu conheci a Ju.

A primeira coisa: a capa do disco. Genial, só digo isso. Quer dizer, o nome do disco é “Sou”. E tá escrito “sou” ali. Mas se você reparar bem, vai ver que também forma “nós” (de ponta cabeça). Brilhante. É esse minimalismo safado que a galera gosta tanto. É o Chaves influenciando pessoas até hoje.

To sabendo de pelo menos 13 faixas (leia o release que o irmão dele escreveu), das quais 10 vão ser liberadas na internet, antes do lançamento oficial do disco. São elas:

1. Téo e a gaivota
Foi a primeira música que ele liberou no MySpace, tem um certo tempo já. A que estava lá era uma versão instrumental, e começava com um som do mar, que eu tenho quase certeza que o Marcelão tirou do Garage Band. A versão do disco não tem mais a introdução marítima, tem um acompanhamento muito legal do Hurtmold (que serve como banda de apoio na maioria das faixas), e tem uma letra:

é de imaginar bobagem
quando a gente liga na televisão
toda dor repousa na vontade
todo amor encontra sempre a solidão

todos os encontros todos os poemas
manda me avisar

todos os embates todos os dilemas
manda me avisar
manda me avisar eu sei
todo ser humano
pode ser um anjo.

É um bom começo. “Todo amor encontra sempre a solidão” pode parecer bem triste e forte, mas talvez seja só a realidade mesmo. Chega uma hora que parece que acabou, aí continua. 5 minutos de música. Não parece Los Hermanos.

2. Tudo passa
Uma introdução muito loca. Imagino ele cantando e correndo alucinado por umas ruas estreitas, tipo a Lola, mas não, continua com aquela vozinha pacata de sempre. A letra:

eu você e todos os encontros casuais
os ais e os hão de ser
e todos os casais também
olha, acho até que quem achou que nunca ia
esse ia se espantar de ver que o ódio e o amor
e até eu vou pra ver no que vai dar
a massa a moça
e até esse pra sempre

tudo passa

O trumpete da música é matador. Marcelo continua realista, dizendo que ódio e amor vão passar um dia. Não parece Los Hermanos.

Nota do disco, no dia 30 de agosto: 10.

3. Passeando
Essa música é o que se esperava do disco solo: voz, violão e palavras bonitas:

e lá vai deus sem sequer saber de nós
saibamos pois
estamos sós

É isso que eu esperava, pelo menos. Não parece Los Hermanos.

4. Doce solidão
Essa também já era conhecida da galera, ele já tinha colocado lá no myspace. Acho que saiu depois de Téo e a gaivota, mas foi a primeira a ter uma letra:

posso estar só mas sou de todo mundo
por eu ser só um
a nem
a não
a nem dá solidão
foge que eu te encontro que eu já tenho asa
isso lá é bom
doce solidão?

Quando ouvi da primeira vez, achei engraçado. Falar “posso estar só mas sou de todo mundo” logo depois de ter largado a banda. Parece um aviso de que tá tudo bem, que ele ainda fala com os outros três. Pode ser tipo um recado pra eles, é bonito. Não parece Los Hermanos.

Nota do disco, no dia 1 de setembro: 10.

5. Janta (com a Mallu Magalhães)
Marcelão ficou afim da Mallu, alugou ela, ela dispensou e depois fez charminho. A letra diz claramente isso.

eu quis te conhecer mas tenho que aceitar
caberá ao nosso amor o eterno ou o não dá
pode ser cruel a eternidade
eu ando em frente por sentir vontade

eu quis te convencer mas chega insistir
caberá ao nosso amor por o que há de vir
pode ser a eternidade má
caminho em frente pra sentir saudade

paper clips and crayons in my bed
everybody thinks that I’m sad
i take my ride in melodies and bees and birds
will hear my words
will be both us and you and them together
i can forget about myself trying to be everybody else
i feel allright that we can go away
and please my day

I’ll let you stay with me if you surrender

Bonita.

6. Mais tarde
A melhor até agora.

pode ser até do corpo se entregar mais tarde
parece simples mas a gente às vezes é
e o amor é lindo deixo
tudo que quiser eu não me queixo em ser
acho normal ver a vida feito faz o mar num grão de areia

é de se entregar a sorte e todo mundo vai saber em ver
que o vai e vem pode ser eterno
pra ver quem manda
acho que não vai dar tô cansado demais
vou ver a vida a pé

acho normal tá no mundo feito faz o mar num grão de areia

Nota do disco, no dia 2 de setembro: 10 ainda.

Recomendo ler o que Chico Barney e Alexandre Matias escreveram sobre o disco.

7. Menina bordada
Música de menina, pra ficar dançandinho e falar “óun” quando Marcelão canta a última frase. Se você gostava de ver ele dançando em Paquetá, não queira perder o que ele vai fazer com essa. Segue a letra, atente pra última frase.

menina bonita bordada de flor
eu vi primeiro
todo encanto dessa moça

todo encanto dessa moça

vai ver era só
dizer a ela assim
moça por favor

cuida bem de mim

8. Liberdade (com o Dominguinhos)
Essa também já era conhecida. Ele tinha cantado no Sem Censura, já tem um tempo. A versão com o Dominguinhos tá bem legal.

perceber aquilo que se tem de bom no viver é um dom
daqui não
eu vivo a vida na ilusão
entre o chão e os ares
vou sonhando em outros ares
vou fingindo ser o que eu já sou
fingindo ser o que já sou
mesmo sem me libertar eu vou
é deus parece que vai ser nós dois até o final
eu vou ver o jogo se realizar de um lugar seguro
de que vale ser aqui!

de que vale ser aqui
onde a vida é de sonhar
liberdade?

Uma das melhores letras.

Nota no dia 3 de setembro: 10, tá bem massa.

9.
10.
11. Copacabana
12. Vida doce
13. Saudade

Você pode ir baixando as músicas lá do hotsite do Terra conforme elas forem saindo, ou procurar no orkut por um arquivo com todas as músicas em um mp3 só, que alguém gravou não sei como. Minha opinião sobre as músicas podem ir mudando, então fique ligado.

Anúncios

3 comentários sobre “Live blogging do disco solo do Marcelo Camelo

  1. esperei com certa ansiedade esse disco. mas, te digo, só vou baixar quando todas as faixas vierem.muito boa a idéia do liveblogging. ;)talvez você curta saber, não sei, mas eu e mais um nerds, digo, amantes da música, montamos livebloggings semanais no last.fm pra fazer isso mesmo: curtir a música. cada semana, um cidadão. se quiser dar uma olhada: vitórias. sinta-se convidado.abraço.

  2. eu também vou esperar o cd inteiro… e sipá você grava aí pra mim que eu tenho preguiça de ficar baixando hahahahamas até que rolou uma curiosidade mesmo, pra ver se é real que é bom… ou se é só você pagando pau hahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s