Profissões III

Tirando essas profissões bizarras que aparecem em rankings de profissões bizarras de vez em quando, eu acho que a pior profissão do mundo é a de motorista de ônibus.

É uma coisa totalmente mecânica e chata. Liga o ônibus, engata marcha, acelera, engata marcha, acelera, diminui marcha, pára, abre a porta, fecha a porta, engata a marcha, acelera, diminui a marcha, pára, abre a porta, fecha a porta… e assim vai. Sucessivamente. É isso o que eles fazem o dia todo. E ficam andando em círculos pela cidade, é claro. E no trânsito, provavelmente o pior lugar pra se estar em um dia de calor (fora o inferno). Eles dirigem ônibus, veículos relativamente maiores que tudo o que está ali na rua. E ficam ouvindo aquela campainha. E agora aqui em Curitiba alguns ônibus têm uma voz que diz “atenção, a porta será fechada” cada vez que a porta vai ser fechada, ou seja, sempre que ela é aberta, ou seja, em todo o ponto. Você que pega ônibus só ouve até o seu ponto, que dá sei lá, no máximo 20 vezes. Mas multiplique 20 por 1 bilhão, você terá o número de vezes que o motorista ouve campainha e “atenção a porta será fechada” em um dia movimentado.

E o motorista é pior que o cobrador. O cobrador não precisa prestar muita atenção em nada. O motorista tem que estar atento a cada segundo. O cobrador ainda tem uns poucos momentos de ação quando discute com alguém que não quer pagar, ou algo assim.

Por isso, a única diversão do motorista de ônibus é sacanear as pessoas. Ele precisa se sentir no poder, e nós temos que entender isso. A sensação que ele tem ao não parar fora do ponto (mesmo quando você está a 5 passos do ponto) é o ponto alto do dia dele. Ele pode, claro, parar fora do ponto às vezes. Alguns até fazem isso. Mas e aí? E a emoção de olhar com uma cara de “tá fora do ponto, só paro no ponto” pra você?

Temos que agir do jeito que o Jack ensinou a Kate a agir com o medo. Quando um motorista arrancar o ônibus na sua frente, ou não parar no ponto quando você está quase chegando nele, correndo desesperado, permita-se 5 segundos de extrema raiva. Mas de uma raiva tão grande que se fosse traduzida em ações, o motorista e toda a família dele seriam empalados e assados. Mas faça isso por apenas 5 segundos. Depois relaxe, e acomode-se pro próximo. E pense que você pode ter proporcionado o grande momento do dia de merda de um motorista de ônibus.

– Leia também sobre os caixas de banco e os desenhistas de carrinhos hot wheels.

Anúncios

5 comentários em “Profissões III”

  1. mas lembra quando você foi assaltado e o motorista te levou na faixa, e parou fora do ponto, pra vc?por trás de tanta mecanicidade, existe ainda um coração amigo.

  2. Você não conhece os “desafios” de ser um teleatendente… Mudaria de opinião rapidamente…

  3. Aqui em Porto Alegre no bairo Santa Teresa é pior, tem os dias de passe livre que você transporta + de mil pessoas(eu acho que são pessoas) em 7 horas e 10 min. Tudo grátis para a prefeitura ganhar voto…

  4. vç tem tanta raiva de motorista de onibus pois vç não teve capacidade suficiente para ser um, ou melhor, a sua mulher foi embora com algum….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s