5 razões pra pequena miss sunshine ser um dos 5 melhores filmes de 2006

5. os clichês
sim, talvez no final esse filme seja apenas um grande amontoado de clichês. é um road movie dentro de uma kombi, com uma família totalmente desajustada. mas, sinceramente, não há problema nenhum nisso. a kombi é amarela, isso é bom. e todos os integrantes da “família desajustada”, os hoover, têm caráteres muito bem definidos. o pai, o senhor feliz; a mãe, tentando manter as coisas bem, apesar de tudo; o avô viciado em heroína; o filho, mantendo um voto de silêncio em nome de friedrich nietzsche; o tio, homossexual, maior estudioso de marcel proust dos estados unidos; e a filha, que é motivo pra um tópico separado.

4. o virgem de 40 anos
steve carrel é, sem dúvida, um dos homens vivos mais engraçados. mas aqui não. aqui ele é um ex-professor que se apaixonou por um aluno e tentou se matar. ele é o maior estudioso de marcel proust dos estados unidos. ele está brilhante, do mesmo jeito que jim carrey em brilho eterno e adam sandler em embriagado de amor.

3. as pequenas cenas que você já viu antes
existem algumas cenas no filme que são pra lá de batidas. mas inexplicavelmente, ou não, aqui parece que elas funcionam. parece que elas estão melhores. isso é prova de que o casal jonathan dayton e valerie faris fez o filme com carinho, e todos sabem que quando algo é feito com carinho, é impossível de dar errado. pra citar um exemplo: quando eles são parados pelo policial, por causa da buzina quebrada.

2. olive hoover
a filha dos hoover. ela não é exatamente uma miss. quer dizer, se você levar a palavra “miss” ao pé da letra, como cosmo kramer levava, ela não é. mas é ela que mantém todo mundo bem no filme. ela é pra quem você olha e diz “como você é bonitinha, menina”. ela é graciosa, é independente. ela se destaca no meio de todas as outras. se eu visse ela na rua, certamente gostaria de um abraço.

– divórcio? falência? suicídio? vocês são todos uns perdedores de merda

1. o final
simplesmente, um dos melhores finais dos últimos tempos. é claro que eu não vou contar. mas certamente, ele está além das duas opções possíveis pra esse tipo de filme: ou ela ganha, ou ela perde. não é isso. é muito maior. muito mais bem-escrito. é genial. não importa se você vai tirar alguma lição dele, ou não. a lição que você pode ou não tirar dali você provavelmente já aprendeu.

Anúncios

3 comentários sobre “5 razões pra pequena miss sunshine ser um dos 5 melhores filmes de 2006

  1. concordo, aquele final é apoteotico. A poposito, alguem notou a estampa na camisa do dwayne, “Jesus Was…” alguma coisa. Não creio q tenha sido algo pessoal do roteirista, prefiro achar q a escrita só dê margem para a personalidade do adolescente revoltado, né. Afinal o moleque era fã de Nitchie (e esse era meio ateusão). A mensagem final do filme era até bem cristã… É… vai saber…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s